PROGRAMAÇÃO

PROGRAMAÇÃO NOVEMBRO

PROGRAMAÇÃO NOVEMBRO
30.11 – Conrado Paulino Quarteto
A excelente combinação de repertório e ritmos brasileiros com a liberdade e complexidade da linguagem jazzística está no espetáculo apresentado pelo violonista Conrado Paulino, Débora Gurgel (piano e fl auta), Marinho Andreotti (contrabaixo) e Percio Sapia (bateria). 
 
No repertório, Fefê (Conrado Paulino); Doralice (Dorival Caymmi); Isabel (Conrado Paulino); Você já foi a Bahia? (Dorival Caymmi); Me zeni o pet (Conrado Paulino); Manhã de carnaval (Luis Bonfá-A. Maria); Isaura (H.Martins-R.Riberti); Samba da minha terra (Dorival Caymmi); A Felicidade (Tom Jobim-V.de Moraes); Nena (Conrado Paulino); It might as well be spring (Rodgers-Hammerstein); A nova sem nome (Conrado Paulino); Saraus de Americana (Conrado Paulino); O Esquimó em Olinda (Conrado Paulino); Salada nordestina (Conrado Paulino). 
23.11 – Carlinhos Antunes Trio e convidados
O espetáculo “Danças dos Ritmos”, uma homenagem à cultura negra e suas múltiplas influências no continente americano, reúne o trio e o grupo peruano Chocolate Riveros y Los Cajones, trazendo ritmos do Brasil, Venezuela, Peru, Bolívia, Argentina, Colômbia, Cuba e África. 
 
No repertório, composições de Antunes, Chocolate Riveros e Beto Angerosa: Balafón e kora (ritmo africano); Maria Rosa (vals venezuelano); Africanita (vários); Xaxados y perdidos (ritmos brasileiros); Nandus Dance (baião com sotaque indiano); Sombras da Romãzeira (flamenco e árabe); Composições peruanas (domínio popular e de Chocolate Riveros); La Flor Del Cardón (baguala boliviana); Concerto percussivo (Beto Angerosa, vários ritmos do continente)
16.11 – Nenê Trio
O trio recorre a uma composição sofisticada e traz repertório autoral baseado em ritmos regionais brasileiros, como maracatu, frevo, samba e afoxé, apresentados por Nenê (bateria), Alberto Luccas (contrabaixo) e Írio Jr. (piano). 
 
No repertório, composições de autoria de Nenê: Um abraço pro Moisés; Solitário; Meu amor na Irlanda; Pablo black belt; Uruau; Sampaio; Utacaram; Congada; Mr. Santos; Mudando de Rumo; Juarez. 
 
Autodidata, Nenê nasceu em Porto Alegre. Ícone da bateria brasileira, toca piano e compõe desde os 20 anos. Integrou alguns dos mais importantes grupos da música brasileira, apresentando-se em festivais de jazz, teatros e jazz clubs, no Brasil e no exterior. 
 
Alberto Luccas estudou contrabaixo erudito na Universidade Livre de Música Tom Jobim e graduou-se no curso de Música Popular na Unicamp. É professor de contrabaixo da Faculdade de Música Cantareira. 
 
Natural de Minas Gerais, Írio Jr. estudou música erudita até os 22 anos. Paralelamente aperfeiçoou-se como compositor de música instrumental brasileira.
09.11 – Tungue-lé Quarteto
Ernesto Donas Goldstein (fagote), Margarita González (flauta transversal), Fredy Pérez (violão) e Leonel Gasso (bandoneon) apresentam músicas populares e tradicionais do Uruguai e da Argentina, numa combinação original de instrumentos, explorando o presente e o passado. 
 
O quarteto apresenta um amplo leque de gêneros musicais baseados na sonoridade do tradicional violão espanhol: candomblé, tango, nuevo tango, canção popular, canção criola, vals, baguala, chacarera, carnavalito e milonga. 
 
No repertório, La trampera (A. Troilo); El internado (F. Canaro); La última cita (A. Bardi); El paisanito (P. Clausi); El firulete (M. Mores); La cumparsita (Mattos Rodríguez); La torcacita (J. Martinez); S.V.P. (A. Piazzolla); Primavera porteña (A. Piazzolla); Alfonsina y el mar (A. Ramírez); Guitarra mia (Gardel/Le Pêra); Canaro en Paris (Scarpino/ Caldarella); Balderrama (Leguizamon/Castilla); Luna tucumana (A. Yupanqui); Los mareados (Cobian/Cadicamo); Por una cabeza (Gardel/Le Pêra).
02.11 – Laércio de Freitas e Alessandro Penezzi
Laércio de Freitas (piano) e Alessandro Penezzi (violão) fazem homenagem a Jacob do Bandolim e apresentam músicas pouco conhecidas do compositor, gravadas no CD “Laércio de Freitas”, em instrumentos perfeitos para a sonoridade típica do choro. 
 
No repertório, Boas Vidas; Falta-me você; Baboseira; Nostalgia; Carícia; Implicante; Ciumento; Eu e você; Ginga do Mane; Simplicidade; Chorinho na praia; Sapeca. 
 
Pianista, maestro, arranjador e compositor, Laércio de Freitas é natural de Campinas. Iniciou sua carreira internacional em 1966, em Londres, com apresentações pela Europa e Ásia, período em que se especializou em instrumentação, orquestração e regência. 
 
Alessandro Penezzi nasceu em Piracicaba (SP). Violonista, compositor e arranjador, o multiinstrumentista toca violão de 7 cordas, violão tenor, cavaquinho, bandolim e flauta.

RECEBA NOSSA PROGRAMAÇÃO

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório
Entrar em contato

ter. a dom. das 10h às 18h

Skip to content