PROGRAMAÇÃO

PERFIL MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS | MÚSICA NO MCB

PERFIL MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS | MÚSICA NO MCB
Conheça a história do maestro João Carlos Martins.

Foto: Fernando Mucci

#MÚSICANOMCB

MCB homenageia a trajetória do maestro João Carlos Martins

Fotos:  Fernando Mucci, Bianca Cutait e arquivo pessoal.

João Carlos Martins (80) é regente e pianista brasileiro aclamado pela crítica nacional e internacional como um dos maiores intérpretes de Johann Sebastian Bach do século XX, sendo o único a registrar a obra completa do compositor para teclado; feito que realizou ao longo de 22 CDs.

A história do maestro começou cedo. Aos oito anos idade, logo após ter contato com um piano comprado pelo pai, o jovem venceu seu primeiro concurso ao executar obras de Bach. Não demorou muito até que, aos 11 anos de idade, João já estudasse piano por seis horas diárias. E tantos anos de dedicação e estudo fizeram com que o paulistano alcançasse feitos raros para brasileiros ainda nos dias atuais.

Aos 13 anos, João iniciou sua carreira no Brasil e aos 18, no exterior. Aos 21 anos, o pianista realizou sua estreia no Carnegie Hallcom lotação esgotada e em apresentação patrocinada por Eleanor Roosevelt.

O pianista ainda teve suas gravações entre as mais vendidas inúmeras vezes e foi o único brasileiro a ter a vida registrada por cineastas europeus como Irene Langman, no filme ‘Martin’s Passion’ e Johan Kenivé e Tim Herman, no filme ‘Rêverie’.

Foto: Divulgação maestro João Carlos Martins

Foto: Divulgação maestro João Carlos Martins

Contudo, a trajetória de João Carlos é marcada por interrupções que quase o levaram a se retirar permanentemente da vida artística. Em 2002, devido a limitações físicas, o músico abandonou definitivamente os palcos como pianista. Porém, encontrou uma nova paixão que fez com que ele retornasse à cena musical: a regência. Como regente, João se apresentou em Londres, Paris e Bruxelas; imprimindo a mesma dinâmica de quando se apresentava ao piano.

Entre 2014 e 2019, ganhou um longa-metragem sobre sua história realizado pela LC Barreto em parceria com a Globo Filmes e Sony, foi eleito membro titular da Academia Paulista de Letras, estreou a peça ‘Concerto para João’ no Teatro FAAP (SP), lançou seu mais recente livro ‘João de A a Z’ e ainda ocupou a lista dos 10 livros mais vendidos no Brasil; contudo, no natal de 2019 teve uma grande surpresa. Devido a um par de luvas extensoras – presente desenvolvido pelo designer de produtos paulistano Ubiratan Bizarro – João viu suas mãos recuperarem os movimentos e pôde dar início a mais um desafio: voltar a tocar piano.

Foto: Divulgação maestro João Carlos Martins

Foto: Divulgação maestro João Carlos Martins

Hoje, aos 80 anos, João Carlos Martins é um grande nome consolidado pela carreira solo nacional e internacional e pela exímia criação e direção de sua Bachiana Filarmônica, que se tornou parte da História ao representar a primeira orquestra brasileira a se apresentar no Carnegie Hall (Nova Iorque, EUA, 2007).

 

BACHIANA FILARMÔNICA

Em 2006, o músico criou a Fundação Bachiana, que se desenvolveu nos projetos Bachiana Filarmônica (2004) e Bachiana Jovem (2006). Em 2010, as orquestras foram unificadas e – hoje – formam a Bachiana Filarmônica SESI-SP, que já se apresentou no Carnegie Hall (2007/08) e no Lincoln Center.

Em 2011, o grupo se apresentou no Broward Center (Flórida, EUA) e Lincoln Center (Nova Iorque, EUA) com ritmistas da escola de samba Vai-Vai mostrando a influência dos ritmos africanos sobre a identidade musical brasileira. Essa apresentação se tornou histórica após ser identificada como a primeira vez em que percussionista de uma agremiação se apresentaram nesses dois palcos.

Foto: Divulgação maestro João Carlos Martins

Foto: Divulgação maestro João Carlos Martins

Nas temporadas oficias da Bachiana Filarmônica, muitos foram os grandes músicos convidados como: Pinchas Zukerman, Robert Levin, Amanda Forsyth e William Bennett. Ao longo dos anos, a orquestra também apresentou os violinistas prodígios Lucas Farias e Guido Sant’Anna, além de realizar inúmeras ações de valorização e democratização da música de concerto.

JOÃO CARLOS MARTINS NA CURADORIA DO PROJETO MÚSICA NO MCB

Antes de ser conhecido como ‘Música no MCB’, o projeto musical do Museu da Casa Brasileira se chamava ‘Música no Museu’ e, em 2008, contou com a presença ilustre do maestro entre seus curadores.

Maestro João Carlos Martins durante palestra no MCB, realizada em 2008

Maestro João Carlos Martins durante palestra no MCB, realizada em 2008

Acesse a memória a seguir: https://bit.ly/34HMQ1T

 

Para acompanhar o maestro nas redes sociais, acesse:
Facebook | Instagram 

 

Sobre o MCB
O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo que completa 50 anos em 2020, dedica-se à preservação e difusão da cultura material da casa brasileira, sendo o único museu do país especializado em arquitetura e design. A programação do MCB contempla exposições temporárias e de longa duração, com uma agenda que possui também atividades do serviço educativo, debates, palestras e publicações contextualizando a vocação do museu para a formação de um pensamento crítico em temas como arquitetura, urbanismo, habitação, economia criativa, mobilidade urbana e sustentabilidade. Dentre suas inúmeras iniciativas destacam-se o Prêmio Design MCB, principal premiação do segmento no país realizada desde 1986; e o projeto Casas do Brasil, de resgate e preservação da memória sobre a rica diversidade do morar no país.

SITE: mcb.org.br/
Museu da Casa Brasileira_ Av. Faria Lima, 2705
Tel.: (11) 3032-3727

RECEBA NOSSA PROGRAMAÇÃO

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório
Entrar em contato

ter. a dom. das 10h às 18h

Skip to content