PROGRAMAÇÃO

Virada Cultural no MCB destaca a bicicleta como agente de transformação da mobilidade urbana

Criada para refletir o espírito tipicamente paulistano de uma cidade que “nunca para”, a Virada Cultural é um evento com duração de 24 horas promovido pela Prefeitura de São Paulo, que oferece atrações culturais para pessoas de todas as faixas etárias, classes sociais, gostos e tribos. Desde a sua primeira edição, em 2005, o Museu da Casa Brasileira participa do evento e para 2015 realiza, entre os dias 20 e 21 de junho, além das exposições em cartaz, uma série de atrações especiais para toda a família. O tema da programação do MCB deste ano é a bicicleta como agente transformador da mobilidade urbana e as novas apropriações do espaço público.
No sábado das 10h às 23h e no domingo das 10h às 18h, o público terá acesso gratuito às atividades do Museu. No jardim, novas propostas de uso da bicicleta serão apresentadas com a instalação Praças (Im)possíveis, do Estúdio Bijari – que irá disponibilizar um exemplar das bicicletas adaptadas e articuláveis entre si que oferecem bancos, vegetação e sombra aos visitantes,e BiblioCirco, que além de receber doação de livros infantis durante todo o evento, oferecerá a dramatização “Palhaços e palavras”para crianças. Haverá ainda uma unidade da Bicicloteca estacionada no museu, projeto de biblioteca sobre rodas que empresta e recebe doações de livros. Durante todo o final de semana da Virada será realizada arrecadação de livros para Bicicloteca/Bibliocirco.

O Biketour SP, passeio de bicicleta gratuito que traz informações históricas e curiosidades sobre pontos turísticos da cidade de São Paulo, terá como ponto de partida o MCB em cinco horários no sábado, 20 de junho: 10h30, 12h, 13h30, 15h e 16h30. Para participar é preciso inscrever-se no site www.biketoursp.com.br e levar 2kg de alimento não perecível, que será doado pela organização do Biketour para uma associação que presta assistência social.

As exposições em cartaz também poderão ser visitadas durante todo o evento. Uma delas, em especial, discute a questão da bicicleta como agente de transformação urbana: Pedalá&Cá, que apresenta a experiência holandesa do uso desse transporte por meio de um painel com textos, fotos e vídeos. Já a mostra Casas – morada das almas revela fórmulas tradicionais de edificação, suas variações e adaptações. No desenvolvimento deste projeto, a fotógrafa Zaida Siqueira percorreu 20 estados brasileiros registrando a sabedoria do homem ao lidar com a natureza para edificar sua casa, manuseando a terra, as pedras e a madeira. O movimento cooperativista no Uruguai é destaque na exposição Cooperativas habitacionais no Uruguai – meio século de experiências, que apresenta vinte obras produzidas na cidade de Montevidéu durante 50 anos. Além destas, estarão acessíveis também as mostras de longa duração Coleção MCB, com móveis e utensílios representativos da casa brasileira do século 17 ao 21, e A Casa e a Cidade – Coleção Crespi-Prado, que retrata um importante capítulo do desenvolvimento paulistano entre o final do século 19 e meados do século 20 a partir do cotidiano e da trajetória dos moradores originais da casa que hoje abriga o MCB: o casal Fábio Prado e Renata Crespi.
No sábado, o Educativo MCB oferece oficina de música e dança em parceria com o dançarino Pedro Penuela. Às 10h30, acontece uma aula de contato improvisação, uma das principais vertentes da chamada “dança pós-moderna”. Já às 14h30, haverá uma JAM Session (improvisação musical) que alimentará os movimentos dos dançarinos e sua interação com o público, com exercícios de integração corpo-mente. A participação é gratuita e dispensa inscrição.
No mesmo dia, às 17h30, haverá o debate São Paulo, espaços públicos possíveis e impossíveis, no qual os especialistas Guil Blanche, Lincoln Paiva e Renata Falzoni discutirão temas como cicloativismo, meio ambiente urbano e apropriações coletivas da cidade. Dialogando com o debate, às 19h será exibido o documentário Bikes vs Cars, do cineasta sueco Fredrik Gertten, que promove uma reflexão sobre os rumos da mobilidade urbana no mundo. A noite será encerrada com o DJ Marcos Felinto.
No domingo, o destaque vai para a apresentação da Orquestra de Câmara Vivace dentro do projeto Música no MCB. Formada por 26 músicos e musicistas de cordas que ingressaram ou se formaram em instituições superiores ou técnicas de ensino de música na cidade de São Paulo, a Orquestra apresenta, a partir das 11h, um repertório composto por músicas eruditas brasileiras que denotam os ritmos, estilos e a cultura do país.
Confira a programação detalhada do final de semana de 20 e 21 de junho no MCB:
PROGRAMAÇÃO MUSEU DA CASA BRASILEIRA – VIRADA CULTURAL 2015 
20 e 21 de junho – entrada gratuita
20 de junho, sábado
A partir das 10h – Bicicloteca | Praças (Im)possíveis
A Bicicloteca é um projeto de biblioteca itinerante, movimento independente existente em diversas comunidades brasileiras e em outros países para pessoas sem acesso a biblioteca ou comunidades distantes dos centros, as quais utilizam a bicicleta como veículo para o transporte de livros para doação de livros aos interessados.
O projeto do Estúdio Bijari Praças (Im)possíveis, de ativação e transformação do espaço público, irá disponibilizar um exemplar das bicicletas adaptadas e articuláveis entre si que oferecem bancos, vegetação e sombra aos visitantes.

10h30, 12h, 13h30, 15h e 16h30 – Saídas do BiketourSP Faria Lima
Para participar, basta fazer a inscrição gratuita no site www.biketoursp.com.br e levar 2kg de alimento não perecível, que será doado ao NABEM (Núcleo Assistencial Bezerra de Menezes).
– Bebês e crianças (1 a 6 anos ou até 25kg): participam acomodados nas cadeirinhas infantis;
– Crianças (6 até 15 anos ): participam com as bicicletas infantis;
– Jovens e adultos: participam com as bicicletas aro 26 e 28;
– Idosos: caso tenham dificuldade de locomoção, podem participar no trenzinho (triciclos conectados);
– Pessoas com deficiência: caso tenham dificuldade de locomoção,  podem participar no trenzinho (triciclos conectados) ou na Hand Bike (pedalam com as mãos);
– Cegos: participam no trenzinho (triciclos conectados);
– Surdos: participam pedalando as bicicletas normais e recebem as informações do audiotour através da tradução em Libras;
 
Com o dançarino Pedro Penuela
13h às 14h– BiblioCirco apresenta “Palhaços e Palavras”
Com o ator Fernando Carril
Música ao vivo, dança e exercícios de integração corpo-mente
16h – Roda de Tambores com Jú Linares e convidados
Especialistas discutem mobilidade e espaço público na cidade de São Paulo. No encontro, serão discutidos temas como cicloativismo, meio ambiente urbano e apropriações coletivas da cidade.
19h – Exibição do documentário “Bikes vs Cars” 
Do cineasta sueco Fredrik Gertten, que promove uma reflexão sobre os rumos da mobilidade urbana no mundo. 
20h30 – DJ Marcos Felinto
Arrecadação de livros infantis para Bibliocirco e livros em geral para Bicicloteca durante todo o dia 
21 de junho, domingo
A partir das 10h – Bicicloteca | Praças (Im)possíveis
11h – Música no MCB – Orquestra de Câmara Vivace
Formada por 26 músicos e musicistas de cordas que ingressaram ou se formaram em instituições superiores ou técnicas de ensino de música na cidade de São Paulo, a Orquestra de Câmara Vivace apresenta um repertório composto por músicas eruditas brasileiras que denotam os ritmos, estilos e a cultura do país.
Arrecadação de livros infantis para Bibliocirco e livros em geral para Bicicloteca durante todo o dia

RECEBA NOSSA PROGRAMAÇÃO

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Entrar em contato

ter. a dom. das 10h às 18h

Skip to content