PROGRAMAÇÃO

SEMINÁRIO VIRTUAL “CONTRIBUIÇÕES DE WALDISA RÚSSIO PARA OS MUSEUS E PARA A MUSEOLOGIA EM HOMENAGEM AOS 50 ANOS DO MCB”

SEMINÁRIO VIRTUAL “CONTRIBUIÇÕES DE WALDISA RÚSSIO PARA OS MUSEUS E PARA A MUSEOLOGIA EM HOMENAGEM AOS 50 ANOS DO MCB”

Foto: Divulgação MCB, Fundo Waldisa Rússio e Arquivo IEB-USP

#MCBEMCASA

Em 2021, as comemorações do aniversário do Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, serão marcadas por uma programação realizada em parceria com o Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo (IEB-USP) que refletirá sobre a história e legado de Waldisa Rússio, uma figura importante para o MCB no decorrer de seus 50 anos que, também, atuou na assistência a diversos museus em âmbito nacional e na viabilização da especialização em Museologia no Brasil.

O evento consistirá em uma série de seminários que serão ministrados de 25 a 27 de maio (terça a quinta-feira), com transmissão ao vivo pelo Facebook do IEB, das 14h às 16h; além de uma conferência que será disponibilizada no dia 28 (sexta-feira), às 14h, pelo Facebook do Projeto Waldisa e uma oficina especial que será dirigida pelo Educativo MCB no dia 29 (sábado), das 10h às 12h, via Zoom.

SERVIÇO:
Seminário “Contribuições de Waldisa Rússio para os museus e para a museologia em Homenagem aos 50 anos do MCB” | Mesa redonda: Os museus da SEC/SP – novas atuações e reflexões propostas por Waldisa Rússio e pelo grupo técnico de museus.
Com: Wilton Guerra (Museu da Casa Brasileira), Marcelo Tápia (Casa Guilherme de Almeida), Beatriz Augusta Correa da Cruz (Museu de Arte Sacra) e Renata Motta (IDBrasil/ICOM Brasil).
Mediação: Cristina Bruno (MAE-USP).
Dia 25 de maio, terça-feira.
Horário: às 14h (ao vivo).
Transmissão: ao vivo pela página do IEB-USP no Facebook.
Gratuito

*Interpretação em Libras

Seminário “Contribuições de Waldisa Rússio para os museus e para a museologia em Homenagem aos 50 anos do MCB” | Mesa redonda: Formação e pesquisa em museus.
Com: Cristina Bruno (MAE-USP), Heloisa Barbuy (USP) e Priscilla Arigoni (UFOP).
Mediação: Paula Talib Assad (Museu da Cidade).
Dia 26 de maio, quarta-feira.
Horário: às 14h (ao vivo).
Transmissão: ao vivo pela página do IEB-USP no Facebook.
Gratuito

*Interpretação em Libras

Seminário “Contribuições de Waldisa Rússio para os museus e para a museologia em Homenagem aos 50 anos do MCB” | Mesa redonda: Educação e acessibilidade em museus.
Com: Amanda Tojal (Arteinclusão), Pedro Federsoni (Museu do Instituto Adolfo Lutz) e Carlos Barmak (ex-coordenador do Educativo MCB).
Mediação: Viviane Sarraf (IEB-USP).
Dia 27 de maio, quinta-feira.
Horário: às 14h (ao vivo).
Transmissão: ao vivo pela página do IEB-USP no Facebook.
Gratuito

*Interpretação em Libras

Conferência “Pioneirismo de Waldisa na preservação do patrimônio e docência no Brasil” com: Gael de Guichen – ICCROM Rom.
Depoimentos gravados de: Nayte Vitielo (ex-aluna Curso de Especialização em Museologia da FESP-SP e Museóloga do Museu do Instituto Biológico), Fábio Soares (arquiteto que atuou como monitor mirim das Oficinas Infantis e Exposição do Museu da Indústria no Metrô São Bento), Tânia e Miriam Camargo Guarnieri (sobrinhas de Waldisa Rússio).
Dia 28 de maio, sexta-feira.
Horário: às 14h
*Programação gravada. Ficará disponível no perfil.
Assista: página do Projeto Waldisa Rússio no Facebook.
Gratuito

Oficina online | Arquiteturas Imaginárias: como você imagina um museu da criança?
Com: Educativo MCB e Sophia Novaes (Projeto Waldisa Rússio – IEB-USP).
Dia 29 de maio, sábado.
Horário: às 10h.
Transmissão: via Zoom

Clique aqui e faça sua inscrição.

Participantes do Seminário, crianças e pessoas adultas são bem-vindas.
Gratuito

INFLUÊNCIA DE WALDISA SOBRE OS MUSEUS E A MUSEOLOGIA
Nascida em São Paulo, Waldisa Rússio (1935-1990) formou-se advogada pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco (USP), prestou concurso público e passou a integrar o quadro funcional da administração pública do Estado de São Paulo. Nesta esfera, iniciou sua trajetória na área da Cultura.

Na então Secretaria de Cultura, Esportes e Turismo, participou da criação e estruturação do Museu de Arte Sacra (1969), do Museu da Casa Brasileira e Museu da Imagem e do Som (1970) e, da Casa Guilherme de Almeida (1979), essa última por designação de Ernani Silva Bruno. Por meio dessas experiências, estabeleceu contato com profissionais das mais diversas áreas que compõem o trabalho nos museus e prestou assistência para diversos museus no Brasil.

Ao final da década de 1970, organizou o Curso de Especialização em Museologia em parceria com o MASP e a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo; o primeiro em nível de pós-graduação a ser ministrado no estado e no país. Enquanto coordenadora do curso e diretora do Instituto de Museologia de São Paulo, viabilizou estágios, bolsas de estudo e oportunidades de trabalho para muitos dos alunos.

Além da sua atuação como docente e técnica da administração pública, Waldisa foi uma das mais importantes teóricas do campo da Museologia nacional e internacional, sendo a responsável pela conceituação do Fato Museal e da defesa por museus mais democráticos.

ERNANI SILVA BRUNO
Entre os assuntos abordados durante as comemorações à véspera do 51º aniversário do MCB, está a criação do MCB, que teve Ernani Silva Bruno (1912 – 1986) como seu primeiro diretor, nomeado em novembro de 1970. Além de ser o responsável pela atual denominação da instituição, entre os anos de 1971 e 1979 concebeu e desenvolveu o “Fichário do Equipamento da Casa Brasileira” ou como ficou conhecido, Arquivo Ernani Silva Bruno. O arquivo homônimo é um acervo imaterial único e de alta relevância para a compreensão da materialidade da casa brasileira que pode ser adquirido fisicamente e encontrado pelo site do MCB. Composto por cerca de 28.900 fichas divididas em 24 assuntos (Abastecimento de água; Alimentação; Brinquedos; Construção: materiais e técnicas; Costumes domésticos; entre outros), percorre os quatro séculos (1500 a 1912) de história do Brasil, referenciando fontes como: cronistas, viajantes, inventários e testamentos, além de literatura nacional

Sobre o MCB
O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, dedica-se à preservação e difusão da cultura material da casa brasileira, sendo o único museu do país especializado em arquitetura e design. A programação do MCB contempla exposições temporárias e de longa duração, com uma agenda que possui também atividades do serviço educativo, debates, palestras e publicações contextualizando a vocação do museu para a formação de um pensamento crítico em temas como arquitetura, urbanismo, habitação, economia criativa, mobilidade urbana e sustentabilidade. Dentre suas inúmeras iniciativas destacam-se o Prêmio Design MCB, principal premiação do segmento no país realizada desde 1986; e o projeto Casas do Brasil, de resgate e preservação da memória sobre a rica diversidade do morar no país.

Acompanhe o Museu da Casa Brasileira também pelas redes sociais.
Instagram | Facebook | Twitter | YouTube | LinkedIn | Spotify

Museu da Casa Brasileira_ Av. Faria Lima, 2705
Tel.: (11) 3032-3727

RECEBA NOSSA PROGRAMAÇÃO

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório
Entrar em contato

ter. a dom. das 10h às 18h

Skip to content