NOTÍCIAS

Estações do Metrô Vila Sônia e Higienópolis-Mackenzie recebem um recorte do projeto ‘Casas do Sertão’ do Museu da Casa Brasileira

12.09.2022

Estações do Metrô Vila Sônia e Higienópolis-Mackenzie recebem um recorte do projeto ‘Casas do Sertão’ do Museu da Casa Brasileira

Divulgação MCB

O Museu da Casa Brasileira, em parceria com a Casa de Cultura do Sertão do Morro da Garça – MG, apresenta uma investigação sensível e poética das casas sertanejas e de seus objetos

O Museu da Casa Brasileira, instituição administrada pela Fundação Padre Anchieta, e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4 – Amarela do Metrô, levam para os passageiros um recorte do projeto ‘Casas do Sertão’ do MCB. Na Estação Vila Sônia, os cartazes ficam em exposição de 06 a 30 de setembro e seguem para a estação Higienópolis-Mackenzie no mês de outubro.

‘Casas do Sertão’ é um projeto do Educativo do Museu da Casa Brasileira em parceria com a Casa de Cultura do Sertão do Morro da Garça, de Minas Gerais. Iniciado em 2019, é uma investigação sensível e poética sobre as casas sertanejas e seus objetos, tendo a cozinha como eixo. Nas viagens a campo, as artistas educadoras Beth Ziani, Cibele Lucena, Flavia Mielnik e Mariana Galender levaram cadernos, tintas, carimbos, tecidos, linhas, e com estes materiais registraram e compartilharam descobertas e aprendizados, tanto nas visitas às casas de moradores, quanto nas oficinas públicas.

Além dos cartazes nas estações, é possível conferir parte deste acervo no site do MCB, assistindo ao vídeo do projeto e explorando a coleção de publicações que reúnem uma documentação poética e livre dos objetos encontrados. “Para produzi-la, estabelecemos conexões entre os materiais recolhidos e produzidos no sertão mineiro com aqueles descritos no acervo Equipamentos da Casa Brasileira – Usos e Costumes, trabalho concebido pelo historiador Ernani Silva Bruno, com textos literários e temas musicais de diferentes autorias. Ao abrir os cadernos online em nosso site, é possível mergulhar nesta investigação. E acreditamos que a melhor forma de manter a história viva é estar em contato com ela, seja ao trazer a luz de lamparina por meio de histórias do sertão para dentro do metrô, ampliar a ideia de acervo e patrimônio, escutar e dar forma a novas materialidades sobre os saberes guardados nos objetos, ou conectar territórios por intermédio das narrativas que viajam junto com a gente, transitando entre lugares de origem e destino”, finaliza Flavia Mielnik, coordenadora do núcleo Educativo do Museu e uma das educadoras responsáveis pelo projeto.

Site do MCB

Acompanhe o Museu da Casa Brasileira também pelas redes sociais.
Instagram | Facebook | Twitter | Youtube | Linkedin

 

RECEBA NOSSA PROGRAMAÇÃO

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Entrar em contato

ter. a dom. das 10h às 18h

Skip to content