RODA DE CONVERSA ONLINE | BRANQUITUDE É OBRA-PRIMA DE MUSEU

A atividade online acontece neste sábado, 26/11, a partir das 10h. Participação gratuita 

Acompanhando as questões suscitadas pela exposição ‘Independências: Casas e Costumes no Brasil’ e em busca de criar contrapontos a narrativas presentes na mostra, a equipe do Educativo MCB oferece no dia 26 de novembro, sábado, das 10h às 12h, um encontro online dedicado à introdução aos estudos críticos da branquitude, com a artista e doutora em estudos da tradução, Tatiana Nascimento.

Nascimento dialoga sobre privilégio branco identificando-o como parte do racismo estrutural. Aborda a invisibilidade da branquitude e do próprio racismo como estratégias de permanência desta estrutura, explicitando mecanismos de promoção e perpetuação desta invisibilidade, problematizando a culpa branca.

O encontro irá abordar ainda aspectos sobre a construção da subjetividade negra, desafios de contextos interraciais de trabalho, de ativismo e de afeto.

Para participar, basta se inscrever abaixo.

Tatiana Nascimento é de brasília, tem 41 anos, é palavreira: inventa poemas, prosa, canção, ensaios, traduções, livros artesanais. tem quase duas dezenas de livros de sua autoria publicados, e mais de 50 títulos de outras autoras negras/sexual dissidentes que publicou pela padê editorial, de livros cartoneros. sua pesquisa/produção mergulha silêncios, memórias, ruídos, melodias para desarquitetar palavras e montar uma reengenharia dos sentidos, especialmente nos temas afeto, negritude, cerrado, mar & sua amada filha irê.

 

Roda de conversa online | Branquitude é obra-prima de museu com Tatiana Nascimento
🗓 Dia 26 de novembro, sábado, das 10h às 12h
Via plataforma Zoom
Participação gratuita mediante inscrição prévia.

 

Acompanhe o Museu da Casa Brasileira também pelas redes sociais.
Instagram | Facebook | Twitter | Youtube | Linkedin

RECEBA NOSSA PROGRAMAÇÃO

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Entrar em contato

ter. a dom. das 10h às 18h

Skip to content