PROGRAMAÇÃO

PROGRAMAÇÃO AGOSTO

PROGRAMAÇÃO AGOSTO
30.08 – Saxofonia-Quarteto de saxofones
O quarteto explora as diferentes possibilidades sonoras do saxofone e apresenta um pouco da história e “família” desse instrumento inventado há quase 170 anos, que conquistou o mundo por sua versatilidade e expressividade. 
 
O Saxofonia-Quarteto de saxofones é integrado por Marcos Pedroso (sax soprano), Milton Vito (sax alto), Ramiro Marques (sax tenor) e Ederson Marques (sax barítono). Todos pertencem, desde 1989, ao naipe de saxofones da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo.
 
Criado em 1990, no Festival de Inverno de Campos do Jordão, o grupo conquistou prêmios em concursos de música de câmara, foi responsável por estreias latino-americanas à frente da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e Orquestra de Sopros Brasileira. Participou de duas edições do Encontro Internacional de Saxofonistas, realizado pelo Conservatório de Tatuí, ao lado dos maiores nomes do saxofone mundial como Claude Delangle, Eugene Rousseau e Dale Underwood. 
 
No programa: La Fille Aux Cheveux de Lin (Claude Debussy); Wapango (Paquito D’Rivera); Pequena Fuga em Gm (J.S.Bach); Premier Quatuor Opus. 53 (Jean Baptiste Singelée); Ária da Bachianas Brasileiras nº 5 (H. Villa-Lobos); Pau-Brasil (Liduino Pitombeira); Six Romanian Folk Dances (Bela Bartok); Chorões (arranjo Hudson Nogueira); Três Momentos de Piazzolla (A. Piazzolla). 
25.08 – Tungue-lé Quarteto
Ernesto Donas Goldstein (fagote), Margarita González (flauta transversal), Fredy Pérez (violão) e Leonel Gasso (bandoneon) apresentam músicas populares e tradicionais do Uruguai e da Argentina, numa combinação original de instrumentos, explorando o presente e o passado. 
 
A apresentação celebra o 184º aniversário da Independência do Uruguai e traz um amplo leque de gêneros musicais baseados na sonoridade do tradicional violão espanhol: candomblé, tango, nuevo tango, canção popular, canção criola, vals, baguala, chacarera, carnavalito e milonga. 
 
Realização: Consulado do Uruguai
23.08 – Ensemble Harmoniemusik – Sexteto de sopros
Com música de câmera composta no século XVIII para eventos da corte ao ar livre, o Ensemble Harmoniemusik apresenta o concerto de lançamento de seu primeiro CD. Sua formação musical típica se concentra nos instrumentos de sopro, especialmente o oboé, o clarinete, a trompa e o fagote. 
 
Integram o conjunto Mônica Lucas e Luciano Pereira (clarinete histórico), Michael Alpert e Flavio Faria (trompa natural), Luis Antonio Ramoska e Mariana Bergsten (fagote clássico. Intitulado “Harmoniemusik – Sexteto de Sopros – Instrumentos Históricos”, o CD gravado com patrocínio da Secretaria de Estado da Cultura (ProAC) traz obras de grandes mestres do século XVIII, como Mozart e Krommer, e uma obra do compositor Silvio Ferraz. 
 
No programa: Franz Krommer (1759-1831) – Partita em do menor, largo – allegro, adágio, rondo – allegro; Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Serenata em mi bemol maior, K 375, para sexteto de sopros, allegro maestoso – menuetto e trio, adágio, menuetto e trio, finale – allegro; Wolfgang Amadeus Mozart – Harmoniemusik “A Flauta Mágica”, (arranjos de Ch. Stumpf, ca. 1800), Der Vogelfäbger bin ich já, Bei Männern die Liebe fühlen, Marsch der Priester, Ein Mädchen oder Weibchen. 
16.08 – Eva Gomyde e Carlos Roberto Oliveira – PianoDuo
Com uma dinâmica incomum, os pianistas Eva Gomyde e Carlos Roberto Oliveira apresentam a exuberância e a delicadeza das harmonias e arranjos e o uso curioso dos recursos e talentos dos pianos. 
 
A formação clássica e popular dos músicos favorece esse feito delicadamente polifônico, fruto dos estudos e experiências de câmara e palco, que convergiram em precisão e maturidade. Seus arranjos abrem espaço para improvisos múltiplos, alternando lirismo melódico com jazz, acordes modais e percussão de mãos sobre as próprias cordas e a caixa do piano. 
 
No repertório: «Escorregando» (Ernesto Nazareth); «Baião Pentatônico» (Eva Gomyde); «Up And Down» (Eliane Elias); «Prelúdio» (Carlos Roberto Oliveira); «Tema para Pianoduo» (Carlos Roberto Oliveira); «Meu time» (Eva Gomyde); «Samba de uma nota só» (Tom Jobim/Newton Mendonça); «Camundongas» (Laércio de Freitas); «Curtissom» (Eva Gomyde); «Um a zero» (Pixinguinha). 
 
Pianista, compositor e arranjador, formado pela Escola Magda Tagliaferro nas classes de Nellie Braga e Zulmira Elias José, Carlos Roberto Oliveira iniciou os estudos de música com seus tios, entre eles Dom Salvador, consagrado pianista, compositor e maestro. Estudou Harmonia e Contraponto com Oswaldo Lacerda, e Música Moderna e Contemporânea com Hans-Joachin Koelreutter. Além do trabalho com Eva Gomyde, é integrante do grupo “Jaiz in 4”, com Roney Stella, Evaldo Guedes e Eduardo Ribeiro. 
 
Eva Gomyde é pianista, arranjadora e compositora, e desenvolve um trabalho de piano solo popular. Natural de São José do Rio Preto, formou-se em piano na Escola Magda Tagliaferro nas classes de Lina Pires de Campo e Zulmira Elias José. Cursou Teoria e Harmonia Tradicional com Osvaldo Lacerda e Harmonia Moderna com Hans Joachin Koellreutter. Estudou, em 1992, na “Manhattan School of Music” em New York. Lecionou durante oito anos no CLAM (Escola do “Zimbo Trio”). Em 2001, gravou o CD instrumental “Plural”, com Lelo Izar, Sizão Machado, Vitor Alcântara, Nahor Gomes, Eduardo Contrera e Rogério Botter Maio. Atualmente, dedica-se ao lançamento do CD “PianoDuo”.
09.08 – Bia Cannabrava e Quinteto Mundano – Viagem
Com músicas de tradição popular e autores que retratam a riqueza dos povos da América Latina, a cantora Bia Cannabrava lança o CD “Viagem”, em espetáculo com o Quinteto Mundano, e direção musical e arranjos de Carlinhos Antunes. 
 
“Viagem” resgata os caminhos percorridos em quase 75 anos de vida, em especial os 12 de exílio político em que Bia Cannabrava teve a oportunidade de levar a música brasileira para a “nossa América e trazer desses países irmãos canções que são também recordações”. 
 
O Quinteto Mundano é formado por Carlinhos Antunes (cordas), Beto Angerosa (percussão), Rui Barossi (contrabaixo acústico), Gabriel Levy (acordeon), Thomas Rohrer (rabeca e sax). 
 
No repertório: “Alfonsina y el mar” (Ariel Ramirez/Felix Luna, Argentina); “Pajarillo Verde” (tradicional, Venezuela); “Flor del Cardón” (tradicional, Bolívia); “Negrita Martina” (Daniel Viglietti, Uruguai); “Todos Vuelven” (César Miro, Peru); “Luchin” (Victor Jara, Chile); “Pregão da Saudade” (Bia Cannabrava, Brasil); “Gracias a la Vida” (Violeta Parra, Chile); “Lágrimas Negras” (Miguel Matamoros, Cuba). 
02.08 – Orquestra e coral – O voo da gaivota
Com arranjos, orquestração e regência de Rodrigo Vitta, o concerto “O voo da gaivota” conta com a participação da Orquestra Filarmônica Metropolitana, do Coral Voz Ativa Madrigal e, ao piano, dos solistas Carina Mayumi, Flavio Romano Scognamiglio e Marcelo Elias. 
 
O repertório traz músicas do CD sinfônico recentemente lançado por Scognamiglio, terceiro de sua carreira, que apresenta novas leituras do primeiro trabalho como compositor, com a musicalidade na contraposição de instrumentos aparentemente contrastantes. 
 
No programa: “A mio figlio”; “O voo da gaivota”; “Águas claras”; “Poema do agradecimento”; “A Chegada das Canoas”; “Tributo a Jobim”; “Pequenos gestos de amor”; “Flora”; “Violeta e Turquesa”; “A grande viagem”.
Entrar em contato

Mar. al sol de 10 a.m. a 6 p.m.

Ir al contenido