PROGRAMAÇÃO

MCB RECOMENDA: EMILIANO CASTRO E 7 CAMINOS

MCB RECOMENDA: EMILIANO CASTRO E 7 CAMINOS
Ouça agora o álbum "7 Caminos", de Emiliano Castro.
Foto: Pedro Abude

#MÚSICANOMCB

 “7 Caminos” é o novo álbum de Emiliano Castro lançado na pandemia e se dedica ao flamenco

Conheça o segundo álbum solo do músico brasileiro Emiliano Castro já disponível pelas plataformas de streaming. “7 Caminos” é um lançamento pelo Selo SESC e apresenta composições e arranjos inspirados pelo flamenco, além de elementos africanos e latino-americanos, em um repertório instrumental cantável.

O repertório aborda os caminhos imaginários do artista pelo Atlântico e é composto por nove faixas imersas em bulerías, tangos, flamencos, soleá, taranta, granaína, tanguillos, chacarera, son, milonga e outras mestiçagens do Brasil com o mundo.

Neste trabalho, Emiliano Castro assina a produção musical e artística, bem como executa violão de sete cordas, viola caipira e canta ao lado de uma banda multicultural, com Jorge Pardo (flautista de Paco de Lucía) e Javier Colina (o maior nome do contrabaixo flamenco atual), acompanhado da dançarina Isadora Nefussi.

FICHA TÉCNICA
Emiliano Castro (Produção musical e artística/ Violão 7 cordas/ Viola caipira/ Vocal)
Jorge Pardo (Flauta/Sax tenor)
Mû Mbana (Tonkorong/ Vocal)
Javier Colina (Contrabaixo)
Camilo Zorrilla (Percussão)
Luciano Khatib (Percussão)
Isadora Nefussi (Sapateado)
Elifas Andreato (Projeto gráfico do CD “7 Caminos”)
Adonias Jr (Gravação/Edição)
Ricardo Mosca (Mixagem)
Felipe Tichauer (Masterização)
Circus Produções (Produção executiva)

REPERTÓRIO
– Las Minas (Emiliano Castro)
– Milonguero (Emiliano Castro) dedicada a Yamandu Costa
– Navegando (Manuel Carmona / Emiliano Castro
– Guateque (Emiliano Castro)
– La Gaviota (Emiliano Castro) dedicada a Vitor Lopes
– Atrás da Porta (Francis Hime / Chico Buarque)
– Ensolarada (Emiliano Castro)
– Palo Santo (Emiliano Castro) dedicada a Mû Mbana
– Morente (Vicente Amigo)

SOBRE EMILIANO CASTRO

Músico brasileiro, passou a primeira infância em Moçambique (1978 a 1980) e nos anos 2000 intensificou a carreira artística na Espanha, acontecimentos que marcaram sua uma relação afetiva, corporal e intelectual com a música e os diferentes povos do mundo. Colaborou como violonista, compositor e produtor em mais de 50 álbuns no Brasil e na Espanha – país em intensificou sua carreira artística nos anos 2000 – além de atuar como professor e antropólogo. É coordenador pedagógico do curso Viver a Música, desenvolve ações musicais junto ao Hospital Premier, é diretor adjunto do Instituto d’O Passo e co-fundador e compositor dos projetos Duodelá, Lamérica, TudoQueTocoTuTocas e Choro de Bola e acompanha a cantora Fortuna em viagens e gravações.

Acompanhe o trabalho do artista pelos diferentes canais:

Instagram | Facebook | Site | Youtube | Spotify

Clique aqui e ouça o disco agora

 

Sobre o MCB
O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, dedica-se, há 51 anos, à preservação e difusão da cultura material da casa brasileira, sendo o único museu do país especializado em arquitetura e design. A programação do MCB contempla exposições temporárias e de longa duração, com uma agenda que possui também atividades do serviço educativo, debates, palestras e publicações contextualizando a vocação do museu para a formação de um pensamento crítico em temas como arquitetura, urbanismo, habitação, economia criativa, mobilidade urbana e sustentabilidade. Dentre suas inúmeras iniciativas destacam-se o Prêmio Design MCB, principal premiação do segmento no país realizada desde 1986; e o projeto Casas do Brasil, de resgate e preservação da memória sobre a rica diversidade do morar no país.

Acompanhe o Museu da Casa Brasileira também pelas redes sociais.
Instagram | Facebook | Twitter | Youtube | Linkedin

Entrar em contato

Mar. al sol de 10 a.m. a 6 p.m.

Ir al contenido