« VOLTAR

Curso com Guilherme Wisnik sobre Arquitetura Moderna Brasileira

O curso Arquitetura Moderna Brasileira e Cultura Urbana no Século XX, a ser ministrado pelo arquiteto Guilherme Wisnik, em outubro, constará de quatro aulas, nos dias 4, 11, 20 e 25 de outubro, sempre às 19h30, com duração de duas horas.

As aulas serão divididas em períodos, levando em conta os grandes acontecimentos político-ideológicos do século XX. No dia 4 de outubro, os anos de 1929 a 1960 (da influência de Le Corbusier à construção de Brasília) serão abordados, incluindo temas como o desenvolvimentismo, a Bossa Nova, e o Brazilian Style em arquitetura. Em 11 de outubro, no segundo encontro, o período de 1960 até 1972 será focado e o arquiteto explicará fenômenos como o tropicalismo, a arte ambiental e o brutalismo paulista. No dia 20 de outubro, na terceira aula, que abrange o período entre 1972 e 1989, Wisnik preparou uma análise sobre o impacto do “milagre” econômico sobre a arquitetura brasileira, com as grandes obras de infra-estrutura e as moradias no chamado “modelo BNH”, assim como a influência do pós-modernismo. A última aula, no dia 25 de outubro, tratará da evolução da arquitetura brasileira de 1989 até a atualidade, debatendo fenômenos como o pluralismo estético e temas como as “cidades-fortalezas” e o chamado “planeta-favela”, no contexto da globalização, o “fim da História” e a busca da sustentabilidade. Esses últimos anos são considerados pelo arquiteto um tempo de redefinições na passagem do milênio.

Sobre Guilherme Wisnik

Guilherme Wisnik é arquiteto, ensaísta e autor dos livros Lucio Costa, da Cosac Naify, Caetano Veloso, e o Estado crítico: à deriva nas cidades, ambos editados pela Publifolha, dentre outros. Suas publicações também incluem ensaios em livros sobre Paulo Mendes da Rocha, Marcos Acayaba, o grupo Coletivo e Álvaro Siza. Wisnik foi colunista da Folha de S.Paulo entre 2006 e 2007. Foi roteirista do longa-metragem O risco – Lucio Costa e a utopia moderna, de Geraldo Motta Filho (prêmio especial do júri no Festival de Gramado, 2003), e curador do projeto de arte pública Margem, do Itaú Cultural, de 2008 a 2010.

Valor total: R$130,00 por pessoa (máximo de 50 inscritos) Inscrição pelos telefones: 3032-3727 ou 3032-2499