« VOLTAR

Prêmio Design MCB divulga ganhadores da 31ª edição

O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, divulga o resultado do 31º Prêmio Design MCB, mais tradicional e prestigiada do segmento do país, realizada desde 1986. Entre as modalidades de produtos e protótipos, textos publicados e não publicados, dentro da categoria de trabalhos escritos, dividem os 1º, 2º, 3º lugares e menções honrosas um total de 54 ganhadores. 

Os 587 trabalhos recebidos ao longo do ano foram analisados por duas comissões julgadoras independentes. Sob coordenação de Marcelo Oliveira, doutor em Arquitetura e Urbanismo, foram analisadas as categorias de produto: Construção, Transporte, Eletroeletrônicos, Iluminação, Mobiliário, Têxteis e Utensílios. Já a categoria de Trabalhos Escritos foi coordenada por Milene Soares Cara, doutora em Arquitetura e Urbanismo, e Cibele Taralli, doutora em Estruturas Ambientais Urbanas.

Os produtos e publicações premiados, além dos selecionados pelo júri, ficarão expostos no MCB a partir de 11 de novembro de 2017, quando acontece a abertura da mostra do 31º Prêmio Design MCB, este ano em novo formato e horário. A programação desta edição conta com feira de livros especializada em arquitetura e design, oficinas e foodtrucks, além de encontro com a comissão julgadora e os vencedores.

Confira o resumo de cada categoria do 31º Prêmio Design MCB:

Categoria Construção – na modalidade produto, a comissão premiou peças que fazem parte do dia a dia da construção, mas que apresentaram alterações, destacando sua estética e ampliando respostas às demandas funcionais. Enquanto protótipo, as peças selecionadas trazem releituras de ideias e experimentações na aplicação e sua ocupação espacial.

Categoria Eletroeletrônico – em comparação à edição do ano passado, houve um aumento significativo do número de inscrições de peças nesta categoria. Contudo, considerando-se os quesitos da premiação, o nível dos projetos avaliados apresentou-se bastante equilibrado, de forma que o júri optou por premiar todos com menções honrosas.

Categoria Iluminação – de acordo com os jurados, os inscritos nesta edição da categoria constituem uma das melhores safras dos últimos anos. Destaque para a revolução causada nos últimos anos pelo LED, absorvida pelos projetistas de luminárias, que começam a explorar com mais desenvoltura a integração da nova tecnologia na concepção dos produtos.

Categoria Mobiliário – nesta edição, além de analisar as soluções de projeto apresentadas, a comissão julgadora teve como fio condutor em sua avaliação destacar produtos relevantes para o mercado, a fim de agregar valor à produção, para a disseminação do design nacional e do próprio conceito de design.

Categoria Têxteis – a seleção final baseou-se na identidade nacional do design de superfície e que incorporou soluções de sustentabilidade ou novas tecnologias. Além dos produtos passíveis de manufatura em nível industrial, também foram contemplados projetos realizados de forma artesanal, que trouxeram novas discussões sobre sustentabilidade e estética.

Categoria Transporte – a comissão julgadora pautou-se em critérios como apresentação do produto, soluções técnicas em materiais e processos, além da qualidade de acabamento. E destacou rodízios para cadeiras de rodas a veículos traçados para uso específico, soluções que refletem a excelência do design brasileiro representada pelo know-how dos estúdios.

Categoria Utensílios – foram valorizadas peças que evidenciam qualidade por adequação, caráter sistêmico, preocupação com usabilidade, responsabilidade social e ambiental, valorização de atributos estéticos, desenvolvimento de processos inovadores de fabricação e reconhecimento na manutenção de seu potencial gerador da cultura material brasileira.

Categoria Trabalhos Escritos - os títulos premiados dão visibilidade aos setores acadêmicos, de pesquisa e editorial brasileiros. Em comum, os trabalhos publicados se destacam pelo compromisso com as referências socioculturais e econômicas. A visão social e contextualizada de design e sociedade vem manifestada como eixo aglutinador dos trabalhos não publicados.

Conheça a lista de vencedores do 31º Prêmio Design MCB:

CONSTRUÇÃO

1º Lugar: Torneira UP&DOWN; de Marcio Kogan, Mariana Ruzante e Diana Radomysler; produção CEA Design
2º Lugar: Ducha Higiênica Despressurizada; de Pedro Martins, Regis Carvalho Romera e Caio del Giorno Vasone; produção Deca – Duratex S.A.
3º Lugar: Coleção Escamas; de Gabriel Freitas de Andrade, Paulo Biacchi, Marcelo Rosenbaum, Carolina Armelli e Adriana Benguela; produção Santa Luzia
Menção Honrosa: Revestimento Liveli; de Aline Siemenskoski Delgado; produção Maski Revestimentos
Menção Honrosa: Misturador monocomando para cozinha DOCOLVITALIS OZÔNIO; de Christopher Hakenhaar; produção Docol Metais Sanitários

Protótipo – 1º Lugar: Sifão “De Ville”; de Wilhelm Rosa, Rudi Pivetta; escritório WROSA Design- ME
Protótipo – 2º Lugar: Conector Pente de Medusa – Conector de suspensão de fios e cabos de telecomunicações para postes; de Paulo Roberto De Marchi, Fernanda Moreira e Herbert Soares da Silva; escritório Rede Design SENAI/SP, Escola SENAI Mario Amato
Protótipo – 3º Lugar: papeleira_001; de Jader Almeida; escritório Jader Almeida Design & Architecture; produção Produção Deca
Protótipo – Menção Honrosa: No-Cobogó; de Matias Revello Vazquez, escritório Vazquez Arquitetos. 
Protótipo – Menção Honrosa: banheira 001; de Jader Almeida; escritório Jader Almeida Design & Architecture; produção Deca
 

ELETROELETRÔNICO

Menção Honrosa: Technos Connect Full Display; de Paola Natasha Marinho, Ana Clara Cruz, Beatrice Nunes, Gabriel Domenech, Erica Pagano, Ricardo Julian, Erika Bueno, Anthony Amaral da Silva, Diogo de Lima e Cassiane Tófano; produção Technos da Amazônia Indústria e Comercio S.A
Menção Honrosa: Tablet Drop Kids Wifi; de Valkiria Pedri Fialkowski, Daniel Kroker, Kleber Puchaski, Marcella Lomba, Yuri Fontes e João Pedro Marques Mion; escritório ARBO design+innovation; produção DL Eletrônicos
Menção Honrosa: IC/Air2; de Luiz Augusto de Siqueira Indio da Costa; escritório Indio da Costa A.U.D.T; produção The Modern Fan Company
Protótipo – Menção Honrosa: 3D PROCER ELITE; de Guilherme Rodrigues de Carvalho Castellini e Paulo Kazuo Inoue; escritório Rede Design SENAI – Escola SENAI Armando de Arruda Pereira; produção 3D Procer 

ILUMINAÇÃO

1º Lugar: Aero; de Fernando Prado; produção Lumini
2º Lugar (empate): XL; de Ronaldo Mafra; produção Iluminar
2º Lugar (empate): 361°_SPOT-TRILHO; de Eduardo Ernesto Dutra Rodrigues e Moshe Gorban; produção LED TECHNOLOGY BRASIL
3º Lugar: Twist; de Eliane Fátima Dias Pinheiro; produção Iluminar
Menções Honrosas: Clip Parede / Clip Teto; de Ricardo Heder; produção Reka Iluminação
Menção Honrosa: Mini Nadda; de Francisco Esteban Terroba; produção Iluminar

Protótipo – 1º Lugar: Luminária Pendente EMBUÁ; de Adelmo J Santiago Ramos; escritório ASR Arquit. Lighting Design

MOBILIÁRIO

1º Lugar: Cadeira C66; de José Machado; produção Carbono Design
2º Lugar (empate): Celine; de Jader Almeida; escritório Jader Almeida Design & Architeture; produção Sollos
2º Lugar (empate): Cadeira Serelepe; de Luiz Augusto de Siqueira Indio da Costa; escritório Indio da Costa A.U.D.T.; produção IM IN
Menção Honrosa: Prateleiras Linha Espaço; de Rodrigo Cesar Leme Silva, Juliano Gheno, Lucas Couto, Thiago Viana, Renata Guedes e Jéssica Pureza; escritório Grupo Criativo; produção Metaltru
Menção Honrosa: Cadeirão Click; de Karina Schrappe Sucre e Eduardo Sucre; escritório Noos
Protótipo – Menção Honrosa: Versa; de Isabela Raposo; orientador Marcelo Massaharu; instituição de ensino PUC-Rio
Protótipo – Menção Honrosa: Criado Mudo Echo; de Eduardo Babo Correia Pinto; instituição de ensino Universidade Federal do Rio de Janeiro


XTEIS

1º Lugar: Coleção Renovação; de Clarisse Bueno Romeiro; escritório Veredas Atelier; produção Fiama Tecidos
2º Lugar: Naif; de Renan Serrano; escritório Trendt; produção Trendt para Alcaçuz
Menção Honrosa: Coleção Bem Brasil; de Nara Evangeline Guichon Ferrari
Protótipo – Menção Honrosa: Tecido Celular; de Maria Cau Levy e Goma Oficina
Protótipo – Menção Honrosa: Trama São Paulo; de Alexandre Heberte; produção Melissa Meio-Fio

TRANSPORTE

1º Lugar: Marruá; de Fernando Machado, Paulo Adriano Biondan, Yuri Kozowski e Ricardo Takeo Kuwabara; produção AGRALE S.A.
2º Lugar: PWB Freedom; de Louro Justo Parma Junior
3º Lugar: SUPCAT; de Jean Gilbert Dupont; escritório Freeport Yacht Business
Protótipo – Menção Honrosa: Roda Amortecida LLCC; de Paulo de Tarso Oliva Barreto, Paulo Henrique Magri, Guilherme Celeste Ribeiro, Rodrigo de Araújo Oliveira, Vander Xavier de Macedo e Leonardo Menezes Lima; instituição de ensino Centro Universitário Senac São Paulo
Protótipo – Menção Honrosa: E.CUB; de Guilherme Rodrigues de Carvalho Castellini, Ana Lúcia Domingues de Oliveira e Fernanda Moreira; escritório Rede Design Senai/São Paulo


UTENSÍLIOS

1º lugar (empate): Coleção Cassino; de Rubens Simões, produção Riva Brazilian Luxury Design

1º lugar (empate): Kit Estrutural Mola; de Márcio Sequeira de Oliveira
Menção Honrosa: Loft Up; de Daniel Scotti da Silva, Marcia Balestro, Graziela de Oliveira Paula, Flávio Martins, Fabiano Bonatto e Jacson Paulino Pires; produção Grupo Brinox S.A. (COZA)
Menção Honrosa: Confete; de Mauricio Noronha, Rodrigo Brenner, Fernando Costa Jr., Jean Cordeiro, Riorgior Ranger e Lucas Penedo; escritório Furf Design Studio; produção ETHNOS Produtos Ortopédicos
Protótipo – 2º Lugar (empate): KITANGU; de Neymar Leonardo dos Santos e Sandro Henrique Limaverde de Almeida
Protótipo – 2º Lugar (empate): VEDADOR CIRÚRGICO GAS SEAL; de Guilherme Rodrigues de Carvalho Castellini, Paulo Kazuo Inoue e Jorge Moraes Prado; escritório Rede Design Senai – Escola Senai Armando de Arruda Pereira
Protótipo – 3º Lugar: CONJUNTO DE CAÇAROLAS DE INDUÇÃO LINHA MARTELADA CERAFLAME; de Fabiane Salomon, Jessica Stiegler e Caio Schutz; produção Certa Produtos Cerâmicos Ltda
Protótipo – Menção Honrosa: Veleiro; de Giuliano Perretto e Max Alan Kampa; escritório Ventura Lab


TRABALHOS ESCRITOS

Publicados – 1º Lugar: Marcenaria Baraúna – móvel como arquitetura, de Mina Warchavchik Hugerth, Ethel Leon, Frederico Duarte e Mariana Wilderon – Edição: Olhares, 2017
Publicados – 2º Lugar: Lattoog, de Pedro Moog e Leonardo Lattavo – Edição: Olhares, 2017
Publicados – Menção Honrosa: Design de sinalização, de Douglas D’Agostini – Edição: Blucher, 2017
Publicados – Menção Honrosa: Ecovisões projetuais: pesquisas em design e sustentabilidade no Brasil, de Chiara Del Gaudio, Alfredo Jefferson de Oliveira e Carlo Franzato – Edição: Blucher, 2017

Não Publicados – 1º Lugar: Corpo, casa e cidade: três escalas da higiene na consolidação do banheiro nas moradias paulistanas (1893-1929)., de Clarissa de Almeida Paulillo sob orientação de Tatiana Sakurai – FAUUSP, 2017
Não Publicados – 2º Lugar: Lugar de mulher: Arquitetura e design modernos, gênero e domesticidade, de Silvana Barbosa Rubino – UNICAMP, 2017
Não Publicados – Menção Honrosa: Mobiliário industrializado popular em situações de uso em moradias de famílias de baixa renda, de Célia Moretti Arbore sob orientação de Luís Cláudio Portugal do Nascimento – FAUUSP, 2016


Comissão julgadora do 31º Prêmio Design MCB:

Comissão de Produtos

Coordenador: Marcelo Oliveira
Júri Categoria Construção: Lucas Fehr, Renato Kinker, Vania Chene
Júri Categoria Eletrônico: Alfredo Farné, Luis Alexandre Ogasawara
Júri Categoria Iluminação: Fabio Falanghe, Giorgio Giorgi Junior e Olavo E. de Souza Aranha
Júri Categoria Mobiliário: Daniel Candia, Daniel Nishiwaki, Mauro Claro, Ricardo Rangel
Júri Categoria Têxteis: Débora Carammaschi, Júlia Baruque-Ramos
Júri Categoria Transporte: Carlos Marcelo Teixeira, Indaia Militão da Silva
Júri Categoria Utensílios: Cristiane Aun, Levi Girardi 


Comissão de Trabalhos Escritos

Coordenadores: Milene Soares Cara e Cibele Taralli
Júri: Ágata Tinoco, Alexandre Nascimento Salles, Anamaria Amaral Rezende Galeotti, Andréa de Souza Almeida, Anna Paula Silva Gouveia, Auresnede Pires Stephan, Carlos Eduardo Leite Perrone, Cláudia Alquezar Facca, Clice de Toledo Sanjar Mazzilli, Cyntia Santos Malaguti de Sousa, Débora Gigli Buonano, Denise Dantas, Didiana Prata, Douglas Canjani, Edson do Prado Pfützenreuter, Eleida Pereira de Camargo, Fabio Ferrero, Julio Cesar de Freitas, Luis Antonio Jorge, Luz  Neira García, Maria Angélica Santi, Myrna de Arruda Nascimento, Nara Sílvia Marcondes Martins Mattos, Norberto Gâudencio Junior, Patricia Amorim Costa Silva, Polise Moreira De Marchi, Priscyla Gomes, Robinson Salata, Sara Goldchmit, Tatiana Sakurai, Teresa Maria Riccetti, Zuleica Schincariol

 
Sobre o Prêmio Design MCB
O Prêmio Design MCB é realizado desde 1986 pelo Museu da Casa Brasileira. A premiação – a mais tradicional e prestigiada do segmento no país – revela talentos e consagra profissionais e empresas. O Prêmio é dividido em dois momentos principais: o Concurso do Cartaz e, em seguida, a premiação dos produtos e trabalhos escritos. Entre junho e agosto, o MCB recebe criações (protótipos ou em produção) nas categorias: Construção, Transporte, Eletroeletrônicos, Iluminação, Mobiliário, Têxteis, Utensílios e Trabalhos Escritos. Os trabalhos são analisados por duas comissões julgadoras independentes, uma para as categorias de produto e outra para trabalhos teóricos. Por fim, são escolhidos os premiados, divididos entre 1º, 2º e 3º lugares e menções honrosas, além dos selecionados que também compõe a exposição. Como resultado do Prêmio Design MCB, o Museu realiza uma mostra com os vencedores e selecionados de cada categoria da edição, que fica em cartaz por cerca de dois meses. 

Confira abaixo o resultado final com vencedores e selecionados para a exposição. 

RESULTADO_SITE_2017_27_10.pdf