« VOLTAR

Confira as expectativas de Gal Oppido para o Concurso do Cartaz 2018


As inscrições para o Concurso do Cartaz 2018 | 32º Prêmio Design MCB estão na reta final – os interessados têm até o dia 13 de abril para se inscrever – e, para entender um pouco da importância do cartaz, conversamos com Gal Oppido, coordenador da Comissão Julgadora. Confira:

MCBNa sua visão, por que o cartaz é uma forma de expressão cultural?
Oppido – A origem deste instrumento de comunicação talvez esteja nas inscrições rupestres, uma vez que essas almejavam algum tipo de permanência e socialização de uma ideia – com seus suportes se adequando ou sugerindo técnicas para atender o fluxo de informações, passando pelos sumérios e seus objetos gráficos de base argilosa, cunhados para assentar pictogramas que resultaram em letras, transformação esta que contém os principais elementos do cartaz: texto e imagem. A partir do século XI, com o chinês Bi Sheng e de Gutenberg no século XV, a impressão ganha amplitude global e o cartaz, com o surgimento em larga escala das cidades, ganha papel de destaque na cena urbana, tendo seu auge entre o final do século XIX e a oitava década do século XX. Portanto, como instrumento revelador das construções estéticas de cada momento histórico que alinhavou, o cartaz é um testemunho cultural.

MCBQual é a importância do Concurso do Cartaz do Prêmio Design MCB para o design brasileiro?
Oppido – A escolha de uma peça gráfica que contenha uma gramática que possa gerar a identidade visual do PRÊMIO DESIGN é um desafio, pois se incumbe de harmonizar dois ambientes na sua contemporaneidade e história: o Design Gráfico e o do Objeto. Tarefa/recorte do que se entende por esses dois universos.

MCBPor último, o que você espera ver no Concurso do Cartaz deste ano?
Oppido – A comissão este ano agrega no seu corpo experiências acadêmicas de projetos e da reflexão e produção de ocupações gráficas urbanas (lambe-lambe), onde o percurso entre concepção e concretização pousa nas mãos do autor. Deste modo, pensamos em emprestar olhares que sejam cúmplices da cena humana que serve à metrópole. Qualquer manifestação visual gráfica é testemunha cultural de seu tempo, portanto, o cartaz assume figura relevante nesse universo como produto de arte aplicada.

Serviço:
Concurso do Cartaz | 32º Prêmio Design MCB
Inscrições até 10 de abril
www.mcb.org.br