« VOLTAR

Museus do Governo de São Paulo anunciam programação da ação “Sonhar o Mundo”

Em celebração ao Dia Internacional dos Direitos Humanos (10/12), os Museus da Secretaria da Cultura do Estado se mobilizam pelo terceiro ano consecutivo para realizar a ação Sonhar o Mundo. Com o tema “Solidariedade Derrubando Muros”, a iniciativa ocorre de 4 a 10 de dezembro, com uma programação diversificada de oficinas, debates, palestras, exibição de filmes, saraus, jogos e apresentações artísticas que tem como objetivo estimular a reflexão sobre solidariedade e direitos humanos.

Este ano, participam da ação todos os museus da Secretaria da Cultura do Estado e o Memorial da Inclusão, da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, por meio de programação e ações nas mídias sociais. Instituições de todo o estado também estão convidadas a participar.


Confira a programação:
O Memorial da Resistência inicia suas atividades no dia 3 de dezembro, às 10h00, com a intervenção “Totem Solidariedade X Direitos X Violação” e visitas mediadas com materiais sobre o tema da ação. No mesmo dia, às 15h00, acontece o sarau de rap e poesia com a participação de coletivos vinculados à luta pelos Direitos Humanos. No dia 9, às 9h00, a programação terá uma manhã de memórias no Largo General Osório, com jogos desenvolvidos pela ação educativa do museu, e às 10h00, o Cine Sonhar o Mundo apresenta uma sessão de documentário e debate sobre a temática da solidariedade e dos Direitos Humanos. No dia 10, às 14h00, o sarau de rap e poesia encerra a programação com a participação de instituições focadas no atendimento a famílias do entorno do Memorial e o microfone aberto ao público para apresentação de suas rimas e poesias.


No Museu Felícia Leirner, as atividades começam no dia 4 de dezembro, às 9h00, com o lançamento de uma campanha virtual que convidará o público a compartilhar fotos que representem o tema “Solidariedade Derrubando Muros”. As imagens serão publicadas nas redes sociais da instituição. No dia 5, o espaço terá, às 10h00 e às 15h00, a oficina de confecção de presentes e cartões de Natal que serão doados à instituição local como forma de exercer a solidariedade. Já no dia 9, às 15h00, o museu promove um bate-papo sobre a solidariedade nos dias de hoje, com ênfase na região da Serra da Mantiqueira e Vale do Paraíba. Por fim, no dia 10, às 11h00, haverá apresentação artística desenvolvida por projeto social da região da Serra da Mantiqueira e Vale do Paraíba.


O Museu da Casa Brasileira promove uma série de oficinas em sua calçada para integração dos transeuntes com os conteúdos do museu. No dia 6, das 10h30 às 12h00, acontece o “Desenho sua Casa”, em que Marcos Gorgatti, educador do MCB, faz um desenho da casa do participante a partir de uma descrição afetiva ou fotografia. No dia 7, das 10h30 às 12h00, o espaço promove “Que objeto é esse?”, que convidará as pessoas que passam na calçada a participarem de uma oficina de observação focada em objetos de uso cotidiano. Já no dia 8, das 11h00 às 13h00, a atividade “A Casa Estampada” oferecerá ao público noções básicas de serigrafia, enquanto os participantes poderão estampar uma peça em um pano de prato para levar para casa.


O Museu Índia Vanuíre apresenta, no dia 5, às 9h00, a palestra “Os Direitos da Mulher”, ministrada pela delegada da Mulher doutora Cristiane Braga, e a secretária de Serviços Sociais Telma Tulim. No dia 6, também às 9h00, o psicólogo e membro da Comissão de Direitos Humanos Maico Fernando Costa, a doutoranda em psicologia Bruna Amaral Dávalo, a presidente da Umont Marisa Silva, e a líder indígena Kaingang da Terra Indígena Vanuíre Dirce Jorge ministram a palestra “Empoderamento Feminino”; às 19h00, haverá um sarau de poesias sobre a Declaração Universal de Direitos Humanos e o lançamento do livro do palestrante Oswaldo de Camargo. No dia 7, às 9h00, o museu realiza uma mesa redonda sobre o tema “Construir uma Sociedade mais Justa e Solidária”. Por fim, no dia 10, a programação começa às 9h00 com o lançamento de um jogo interativo que busca a reflexão e o conhecimento sobre os temas Direitos Humanos e Declaração Universal dos Direitos Humanos.


O Museu do Café terá atividades a partir do dia 5, às 9h30 e às 14h30, com a oficina artística “Desconstruindo Muros, Construindo Murais”, que abordará a temática dos Direitos Humanos por meio da elaboração de um mural de grafite e stencil. No dia 7, às 15h00, o espaço apresenta uma palestra sobre Direitos Humanos. No dia 8, às 15h00, apresenta o curta metragem “Garoto Barba” acompanhado de debate. E no dia 9, às 10h30, realiza a ação educativa “Peneira do Saber”, em que será utilizada uma peneira para ofertar frases aos visitantes com o objetivo de despertar reflexões e diálogos sobre os direitos humanos.
O Museu Casa de Portinari recebe, no dia 6, às 18h00, o Miss São Paulo Gay Gerald Pizzi, para um bate-papo com o público sobre sua trajetória de vida. No dia 9, promove, às 9h00, uma caminhada solidária até o asilo Lar da Fraternidade, onde haverá uma apresentação musical para idosos. E no dia 10, às 10h00, realiza o “Domingo com Arte”, a fim de incentivar os artistas regionais e aproximar o público das artes e da cultura.


O Museu de Arte Sacra terá, nos dias 7 e 9, das 15h00 às 18h00, atividade em conjunto com a Cia Mungunzá, em que os visitantes serão convidados para uma deriva no território de forma a percebê-lo em suas múltiplas dinâmicas. A proposta envolve um percurso que interliga dois espaços, na perspectiva de redirecionar o olhar a lugares e sujeitos, por vezes despercebidos na paisagem urbana. A partir deste roteiro, serão discutidas questões em torno do tema “direitos humanos e direito à cidade”.


O Museu Afro Brasil realiza, no dia 8, às 13h00, o encontro “Na Espiral da Memória – Reflexões sobre Territórios Afetivos”, sobre a relação entre combate ao racismo e a discussão sobre o direito dos idosos. No dia 9, apresenta, às 10h00, o “Seminário Sonhar o Mundo sem Muros”, com contação de história e bate-papo a respeito da relação entre a narrativa ficcional e a luta pelos direitos de todos; às 13h30, o espaço realiza mesa redonda com convidados de diferentes instituições para discutirem ações cujo objetivo seja assegurar que todos os cidadãos tenham seus direitos garantidos; e às 16h00 acontece o sarau “Ginga d(e) versos”, em parceria com o Museu da Diversidade Sexual.


A Pinacoteca do Estado disponibiliza, no dia 9, às 11h00, jogos que têm relação com o tema da ação “Sonhar o Mundo” para promover a interação de famílias e grupos. No mesmo horário, a procuradora regional da República em São Paulo, Inês Virgínia Prado Soares, palestrará sobre “Direitos Culturais”. Já no dia 10, às 10h30, o público poderá participar de visita educativa na exposição “No subúrbio da modernidade – Di Cavalcanti 120 anos”, e às 11h00, o PinaFamília oferecerá atividades para todas as idades.


O Museu da Imigração realiza, no dia 9, às 15h30, o “Encontro de Formação – Museu da Imigração e Arsenal da Esperança”, em que os participantes serão convidados a conversar sobre os atuais usos da Hospedaria de Imigrantes do Brás. Por fim, no dia 10, às 15h00, acontece a apresentação do coral “Coração Jolie”, formado por crianças refugiadas.


O Museu do Futebol promove, nos dias 9 e 10, às 11h00, uma visita mediada com foco na abordagem do preconceito dentro do futebol e da sociedade. No dia 9, às 14h00, acontece o jogo educativo “Respeita a Moça”, com perguntas sobre atletas e personalidades femininas de vários esportes. Já no dia 10, às 14h00, o museu promove a atividade educativa “Futebol Acessível”, em que os participantes conhecerão itens do futebol com os olhos vendados.


O Memorial da Inclusão realiza, no dia 4, uma visita ao museu e bate-papo com militantes do movimento social da pessoa com deficiência. No dia 5, apresenta o filme “De Escuros e Silêncios” seguido de debate com a produtora e coordenadora Cintia Alves. No dia 6, a instituição convida o público a explorar o espaço por meio de uma visita sinestésica utilizando os cinco sentidos, e no dia 7, promove oficina de Braille e Libras. No dia 8, haverá a oficina de material educativo acessível, em que o público aprenderá a confeccionar símbolos utilizados para representar vários tipos de deficiência de forma sensorial. No dia 9, encerrando a programação, o espaço oferecerá uma oficina de pintura com a boca e os pés. Todas as atividades serão às 14h00.


Acompanhe a programação completa no hotsite criado especialmente para a campanha: http://cultura.sp.gov.br/sonharomundo/, pela plataforma SP Estado da Cultura, que reúne eventos em todo o estado – http://estadodacultura.sp.gov.br/ ou nas redes sociais através das hashtags #SonharoMundo e #MundoSolidario.

Serviço
Memorial da Resistência de São Paulo
Largo General Osório, 66 – Luz – Auditório Vitae – 5º andar, São Paulo – SP
(11) 3335-4990
Funcionamento: quarta a segunda (fechado às terças), das 10h00 às 18h00
Estacionamento pago no local
Entrada Gratuita
Acessibilidade no local
www.memorialdaresistenciasp.org.br

Museu Felícia Leirner – Campos do Jordão
Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1.880 – Campos do Jordão/SP
(12) 3662-6000
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 18h00
Estacionamento gratuito no local
Cidadãos jordanenses não pagam mediante apresentação de comprovante de residência
Entrada: inteira R$10,00 e meia R$5,00 (estudante e idoso) – gratuita aos domingos
Acessibilidade no local
www.museufelicialeirner.org.br

Museu da Casa Brasileira
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano – São Paulo-SP
CPTM Cidade Jardim (850m)
(11) 3032-3727
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 10h00 às 18h00
Estacionamento pago no local
R$ 10,00 | Grátis aos sábados, domingos e feriados
Acessibilidade no local
www.mcb.org.br

Museu H. P. Índia Vanuíre – Tupã
Rua Coroados, 521, Centro – Tupã/SP
(14) 3491-2333
Funcionamento: de terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00
Entrada gratuita
Acessibilidade no local
www.museuindiavanuire.org.br

Museu do Café – Santos
Rua XV de novembro, 95 – Centro – Santos-SP
(13) 3213-1750
Funcionamento: terça a sábado, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00 | domingo das 10h00 às 17h00
R$ 10,00 | Grátis aos sábados