« VOLTAR

Artigo "Camas - em busca do repouso", por Wilton Guerra


Em nosso último artigo falamos sobre a Rede, um importante equipamento domiciliar da casa brasileira, que esteve presente nas Américas mesmo antes da chegada dos portugueses e espanhóis, e foi um dos primeiros elementos do processo de assimilação cultual entre os povos indígenas e o homem branco. Dando continuidade à nossa reflexão, nesse ensaio vamos explorar a presença da cama na casa brasileira. Diferentemente da rede, esse móvel, atualmente indispensável para nosso repouso, somente passou a ser representativo entre os equipamentos domiciliares após a década de 1920, quando a produção industrial em série permitiu que a base da classe média e sobretudo as classes operárias pudessem ter acesso a um móvel de qualidade e com baixo custo.

Em busca de relatos que possam apresentar aos nossos leitores a presença das camas e seus usos no Brasil, principalmente nos primeiros quatro séculos, iremos nos apoiar nas fontes quase que inesgotáveis do Arquivo Ernani Silva Bruno. Arquivo com 28.900 fichas produzido na década de 1970, que traz em sua base 53 autores, 147 obras de cronistas, viajantes e romancistas, cartas e inventários e testamentos de famílias, sobre a casa brasileira e seus equipamentos domiciliares, um corpus documental sem precedentes na historiografia e na museologia brasileira.

Clique aqui para ler o artigo.

 

 *Wilton Guerra atua como gerente do Núcleo de Preservação Pesquisa e Documentação do MCB(área responsável pelo acervo), desde 2006. É Bacharel e licenciado em História pela PUC-SP (2003), mestre em Museologia pela USP (2015) e técnico em museus pelo Centro Paula Souza (2007). Desde 1998, é pesquisador do Museu da Casa Brasileira (MCB). Em 2000, organizou três volumes (Arquitetura, Objetos e Equipamentos) da coleção “Equipamentos, Usos e Costumes da Casa Brasileira”. Em 2005, coordenou o projeto “Acervo Virtual – Equipamentos, Usos e Costumes da Casa Brasileira” (Arquivo Ernani Silva Bruno), que disponibilizou integralmente o acervo do MCB para consulta no site da instituição e em CD-Rom, para distribuição em instituições de ensino e bibliotecas. Nos últimos anos tem participado ativamente de pesquisa e desenvolvimento de exposições, entre elas: “Renata e Fábio – A Casa e a Cidade” (2006); “Coleção MCB” (2007); “A Casa Brasileira do MCB – Memórias de um Acervo” (2008); “A Casa e a Cidade – Coleção Crespi-Prado” e “Madeira e Móvel – Um olhar sobre a Coleção MCB” (2012).

Camas___em_busca_do_repouso.pdf